quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Agigantada Vitória


“Disse mais o filisteu: Hoje, afronto as tropas de Israel. Dai-me um homem, para que ambos pelejemos.”I Sam. 17:10

Estava mais uma vez lendo esta tremenda e assustadora história de Davi. Assustadora não pelo fato de o guerreiro filisteu Golias, ter mais de 2,70m de altura, afrontar Israel, convidar para tal batalha de campeões um homem como vimos no versículo acima. Ou seja, ele só queria um soldado adulto para a batalha! E o que me assusta é o que Deus faz. Envia-lhe um jovenzinho, sem táticas de guerra, pequenino e desconhecido pelo os seus.

“Vendo, porém, Saul, sair Davi a encontrar-se com o filisteu, disse a Abner, o capitão do exército: De quem é filho este moço, Abner? E disse Abner: Vive a tua alma, ó rei, que o não sei.”v.55

Diz a história que Golias desprezou Davi por ser jovem e diferente do que ele queria, um homem de guerra. Com seu escudo, espada, lança...

Não houve peleja.


Golias desta vez não pelejou e nem tão pouco venceu, suas poucas palavras só serviram para Davi lhe alertar que agora não era contra um exército com medo e assustado, mas ele estava ali representando o exército do Deus vivo a quem na verdade ele afrontava.

“E saberá toda esta congregação que o SENHOR salva, não com espada, nem com lança; porque do SENHOR é a guerra, e ele vos entregará na nossa mão.” V.47

Deus não precisa de números, um exército, gigantes... Ele em seu infinito poder e em sua plena propriedade em Ser Senhor; e neste caso dos exércitos, não se submete a ameaças e nem a habilidades humanas. Porque este título de “Senhor dos exércitos”? Este título de Deus dá ênfase ao seu poder, deixando de forma clara o seu poderio.

“Assim diz o Senhor, Rei de Israel, seu Redentor, o Senhor dos Exércitos: Eu sou o primeiro e eu sou o último, e além de mim não há Deus.” Is.44:6

Uma criança nas mãos do Senhor salva uma nação. Embora o instrumento usado por Deus tenha sido de aparência irrelevância ele conseguiu o que um exercito armado e preparado não havia conseguido antes. Uma vitória agigantada.

3 comentários:

Inspiração disse...

O Título "Senhor dos Exércitos" refere-se a quem janais perdeu o embate. Paradoxlmente, muitos optam por confiar na sua própria força e no seu preparo, pois parece ser simples recorrer a quem é onipotente. Logo, diz o Senhor: "o meu poder é mais forte quando você est[a fraco... ." (2 Coríntios 12.9)

caminhoestreito disse...

"Sou pobre e necessitado contudo o Senhor cuida de mim". Palavras do próprio agora então rei Davi.
Reconheço minha dependência no Senhor, sem Ele não sou, não tenho e não conquisto vitórias.Sem Ele nada posso fazer.

PERÓLAS PARA DEUS disse...

Creio no poder de deus que não depende de circunstâncias para ser evidênciado. Com certeza o poder que é operado em nós não nos pertence, é de Deus. Tudo posso naquele que me fortalece.

Postar um comentário

Você estará edificando vidas com o seu comentário.
Deus seja contigo. Obrigada

 
BlogBlogs.Com.Br